Maputo não combina com pedestres

Como em todo lindo relacionamento, nem tudo são flores. Há alguns pormenores na terra das Acácias que às vezes fazem a gente “brigar”, e hoje escolhi um pra contar a vocês: transporte público e as ruas de Maputo.

Em São Paulo eu nunca dependi de carro, 1º porque é caro e 2º porque tem que ter muito sangue frio pra enfrentar o trânsito caótico e absurdo de lá. O jeito era usar o transporte público e andar a pé, e hoje eu sei o quanto eu me virava bem apesar de tudo ser sempre cheio. Pelo menos funcionava. Eu não imaginava que em pleno século XXI a capital de qualquer país pudesse não ter um sistema de transporte público, foi aí que conheci Maputo. E acho que se eu continuar viajando por este mundão afora, é capaz de eu encontrar mais deste descaso público.

Não, ninguém vai me convencer que Maputo tem um sistema de transporte público só porque há alguns machibombos (ônibus) da TPM (Transportes Públicos de Maputo) e os chapas (vans ou caminhões em estado deplorável que transportam o povo pra cima e pra baixo). O que fazem aqui é humilhar o povo diariamente, e não transportá-los. Bixas (filas) imensas, preços ao bel-prazer dos condutores, sem respeitar o nº máximo de passageiros, muitos passageiros ficam com o bumbum pra fora do chapa já que estão sentados na janela, com certeza não há sinto de segurança, setas quebradas, motoristas malucos que conduzem (dirigem) como se estivessem no filme “Velocidade Máxima” e por aí vai…

Chapas em Moçambique

Eu na txopela

E aí o jeito é usar taxi ou as txopelas, mas isso não é transporte público, certo? Para um trabalhador usar a txopela diariamente é extremamente caro, nenhum trajeto custa menos que 100 meticais, e isso equivale a R$ 6,50. Imagine ida e volta diariamente sendo que este é o valor para pequenas distâncias? Não rola.

Neste cenário, aqui, o carro foi bem-vindo e mais ainda, andar a pé. Só que aí vem o problemão: as ruas de Maputo são um campo minado para nós pedestres. As fotos abaixo foram tiradas por mim em cerca de 7 minutos de caminhada na Av. Samora Machel. Nenhuma imagem é da mesma “armadilha”, e teve uma hora que eu até parei de fotografar porque julguei que já havia material mais que suficiente para este post.

Uma distração e você cai no buraco.

O lixo e o esgoto são outros obstáculos para quem tem que andar a pé.

Os elementos antigos se desfazem com o tempo e viram uma armadilha para os pedestres.

E aí vai a cereja do bolo, apresentando… Minha rua!

“Se essa rua, se essa rua fosse minha… eu mandava, eu mandava, ladrilhar…”

Triste, não? Pois é… o tempo passa minha gente, e itens como asfalto e cimento não tem vida eterna. É preciso conservar, cobrir com asfalto novo e BOM e por aí vai. Salto alto? Rsrsr… Heroínas as mulheres que se atrevem a usar estas belezinhas por aqui, viu! Eu fico só nas rasteirinhas e sapatilhas mesmo. A gente anda pensando em aderir às bicicletas, e este projeto da Mozambikes é bem legal, mas confesso que preciso perder o medinho antes. Medo dos motoristas malucos e da falta de estrutura como o estado das ruas, por exemplo.

 Sâmela Silva, direto de Maputo, Moçambique.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Blog Pessoal | FacebookTwitter

About these ads

8 responses to this post.

  1. Completamente certa! Sugiro que vá a catembe de chapa-barco, tambem é uma aventura e tanto! Vai ter muito material para escrever.
    Parabens voce escreve muito bem :)
    beijinhos
    Dani

    Resposta

    • Oi Dani! Por coincidência amanhã vou à Catembe com a ONG Livro Aberto (descobri q vc tem um pézinho lá na ONG, hihihi). Vamos ver como será esta aventura! Obrigada pelo carinho! ;) Bjo!

      Resposta

  2. Ah, e eu que pensava que as calçadas de Buenos Aires eram para matar qualquer um de infarto do miocárdio! Puxa vida, as de Maputo conseguem ser piores, hehe.
    E o nome da empresa ser TPM parece piada pronta, como diz o José Simão, adorei ;)
    Beijocas!!

    Resposta

  3. Sâmela, toda a cidade é assim ou há bairros com as calçadas conservadas?
    É uma pena deixar chegar nesse ponto, né?! :(
    Bjo

    Resposta

    • Olha, arrisco a dizer q toda a cidade é assim… Há uns 2 bairros + tops mas q se vc olhar bem vai ver q as ruas e calçadas não refletem o luxo das casas. Onde é de responsabilidade do Estado, é praticamente desse jeito. Claro q nas zonas mais humildes e centrais a coisa piora, mas a cidade como um todo precisa de uma reestruturação.

      Resposta

  4. Gostei muito de ler seu blog! Parabéns! Muito bom ver como estão as coisas pelo mundo na visão de uma brasileira. Informação real e bem escrita!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: