Arquivo por Autor

Buenos Aires celebra Brasil

Buenos Aires celebra Brasil

Buenos Aires celebra Brasil

O projeto Buenos Aires celebra é uma festa organizada pelo governo da cidade, através da Secretaria de Cultura, que tem o objetivo de homenagear e acompanhar as festas nacionais das diversas coletividades de imigrantes que vivem por aqui.

A exemplo do que ocorre em várias outras cidades, a festa promove desfiles e outras mostras artísticas em via pública, para ser compartida entre a comunidade homenageada e os cidadãos portenhos, para celebrar a confraternização entre culturas diferentes.

A Avenida de Mayo foi o lugar escolhido para fazer estes eventos (com algumas poucas exceções) por sua importância geográfica e também por ser o centro histórico e cívico da cidade de Buenos Aires.

Buenos Aires celebra Bolivia

Buenos Aires celebra Bolivia

Desde 2009 a cidade já promoveu eventos para celebrar as comunidades de vários países, entre eles Chile, Bolívia, Espanha, Itália, Rússia, Japão entre outras. No caso do Brasil, este é o terceiro ano que a festa é realizada. O evento estava marcado para o domingo passado, mas devido à chuva que não deu trégua, será realizado amanhã, justo também quando se comemora o início da primavera.

Aliás, setembro sempre é o mês do Brasil na Argentina, com muitas outras atividades programadas para celebrar a cultura brasileira: shows, mostras de cine, literatura, fotografia entre outras.

Casa de Jorge Amado

Casa de Jorge Amado

Este ano por primeira vez estou participando da comissão de organização do Buenos Aires celebra Brasil, através do Centro Cultural Casa de Jorge Amado, um projeto que participo com minha amiga Carla Bahia Britto. Além de nós também participam outras agremiações culturais de brasileiros que vivem por aqui.

A festa está marcada para começar a partir das 12hs até as 20hs. Serão dois palcos, o principal bem no comecinho da Avenida de Mayo, perto da Plaza de Mayo e o segundo na rua Hipolito Yrigoyen, já quase chegando na Avenida 9 de Julio.

As principais atrações musicais são o cantor Max Viana, que vem do Rio e Marcia Freire, direto de Salvador. Entre as atrações locais, participam artistas brasileiros que moram aqui mas também muitos artistas argentinos que escolheram adotar a nossa cultura como expressão artística. Para saber mais podem visitar a nossa página do evento no Facebook.

Festa brasileira em Buenos Aires

Festa brasileira em Buenos Aires

Amanhã a Avenida de Mayo vai se encher de verde e amarelo em nossa homenagem. A única coisa que não vale é chamar essa festa de Brazilian Day, como fazem alguns por aqui, desrespeitando o nosso idioma português e o idioma dos nossos anfitriões portenhos, que é o castellano!!!

Fernanda Galli, direto de Buenos Aires, Argentina. Post de boas-vindas | Todos os posts |

Tango Festival e Mundial de Baile 2013

Festival e Mundial de Tango 2013

Festival e Mundial de Tango 2013

O Festival e Mundial de Tango de 2013 começa amanhã, dia 14, e vai até o dia 27 de agosto. Como todos os anos, esse é a grande festa para os amantes do tango do mundo todo: em 2012, o Festival convocou um público de 500.000 pessoas. Eu já tenho meus sapatos de tango preparadinhos pra não perder nada, como sempre!

Este ano serão mais de 2000 artistas que se apresentarão entre concertos, espetáculos de dança, a competição de tango, aulas, milongas, encontros e festas, todas estas atividades com entrada grátis.

Apresento pra vocês um resumo do que vai rolar no festival este ano, a programação completa pode ser consultada na página de festivais de Buenos Aires.

Festa de abertura

Este ano será no Centro de Exposiciones e vai ter como atração principal o Sexteto Mayor, que comemora 40 anos de atividade e contará com convidados especiais: a cantora Adriana Varela e o cantor Raul Lavié, que são referentes do tango e os bailarinos Gloria e Eduardo, entre outros.

Produções especiais

Todos os anos o festival dedica uma seção central à realização de projetos especiais e encontros inéditos. Este ano os destaques são a homenagem ao grande compositor Aníbal Troilo e o Laboratório Experimental Tanguero, na Usina del Arte, que cruzará o tango com experimentações em linguagem audiovisual e novas tecnologias aplicadas ao som.

Bandoneon, a alma do tango

Bandoneon, a alma do tango

Especial Fueye

O bandoneón é o símbolo do tango, e neste ano o instrumento musical será protagonista no festival através de concertos de solistas  virtuosos de diferentes lugares e gerações. Os destaques são os espetáculos Bandonéon Ecléctico, do músico argentino Victor Hugo Villena, radicado na França; Fueyes del litoral, que mistura o tango com o chamamé, que é um ritmo tradicional das províncias de Missiones e Corrientes; e Mike Augustsson, um bandoneonista sueco que toca pela primeira vez na Argentina.

Nuevos repertorios

Como sempre, o festival abre espaço para a produção dos compositores contemporâneos, que continuam dando vitalidade ao gênero e que fazem com que o tango continue expandindo suas fronteiras entre as novas gerações.

En continuado

Concertos íntimos com formato pequeno na sala de música de câmara da Usina del Arte. Destacam-se a Ronda de cantores, com vozes de diferentes estilos e gerações, e Los dorados veinte (parte II), com músicos de menos de 25 anos.

Orquestra de tango sub 25

Orquestra de tango sub 25

Los acústicos de la Usina

Em uma das melhores salas de música de Buenos Aires, concertos de grandes figuras do tango como Leopoldo Federico, Rodolfo Mederos e a Orquesta de Tango de la Ciudad de Buenos Aires.

Espetáculos de Dança

Os espetáculos do tango dança estão entre as atrações que mais atraem o público, e buscam recuperar a essência do salão de milonga, recorrendo diferentes estilos e linguagens. Este ano se apresentam três referentes de gerações diferentes: o bailarino Pablo Verón se apresenta pela primeira vez no festival; Miguel Angel Zotto, bailarino veterano que será homenageado no Luna Park; e Juan Carlos Copes, um dos nomes mais conhecidos da dança argentina, que apresentará La pesada del tango.

Fiestas y Milongas

As pistas se enchem de milongueiros de todas as idades para bailar nas sedes centrais do festival. Tem pra todos os gostos: tradicionais, com orquestas ao vivo, milongas eletrônicas com DJs e VJs e experimentais.

Aulas de dança

Aula de Tango

Aula de Tango

Outra atividade que costuma convocar muita gente é a parte das aulas de tango, que contam com profissionais reconhecidos tanto do estilo de pista como do tango de palcos. Aulas de técnica e estilo, de principiantes a avançados, tem pra todo mundo. Um destaque é a conferência bailada Mitos e verdades do baile de tango, da bailarina Laura Falcoff, que é sem dúvida a atração número 1 na minha lista de atrações, não perco por nada!

Mundial de Baile

Finalistas tango escenario 2012

Finalistas tango escenario 2012

Sem dúvida é o ponto alto do festival!! Durante todo o ano os casais de bailarinos do mundo todo competem em seus países para poder participar das rodadas classificatórias do Mundial de baile, que acontecem no Centro de Exposições, nas categorias Tango de Pista (tango de salão) e Tango Escenario (tango de palco).

Este ano a inscrição para participar do campeonato bateu um recorde, foram no total 556 casais de 37 países diferentes. Os classificados se encontrarão nas finais de cada categoria que acontecem nos dias 26 e 27 de agosto no Luna Park.

Os bailarinos serão avaliados por um júri profissional e o casal vencedor de cada categoria ganha um prêmio de 40.000 pesos e duas passagens para Paris por cortesia da Air France, entre outros prêmios. É tão emocionante que parece a Copa do Mundo!

Informações práticas

Todas as atividades são grátis. As atividades abertas da Usina del Arte, do Centro de Exposições e do Anfiteatro do Parque Centenario terão ingresso por ordem de chegada até esgotar a capacidade de cada lugar.

Para todas as outras atividades é necessário retirar as entradas previamente. As entradas das finais do mundial no Luna Park serão distribuídas no dia 19 de agosto às 11 horas na bilheteria do Centro de Exposições, até esgotar a capacidade de 10 mil entradas (aviso – tem que chegar muuuuuito cedo e esperar horas na fila, boa sorte!).

Sedes

Centro de Exposições: Avenida Figueroa Alcorta, esquina com Avenida Pueyrredón, em Palermo.

Usina del Arte: Rua Agustín Caffarena 1, esquina com Avenida Pedro de Mendoza, na Boca.

Anfiteatro do Parque Centenario: Avenida Angel Gallardo, esquina Rua Leopoldo Marechal, em Almagro (acesso por metrô da linha B, estação Angel Gallardo)

CCC Teatro 25 de Mayo: Avenida Triunvirato 4444, na Villa Urquiza (acesso por metrô da linha B, estação Echeverria ou Juan Manuel de Rosas)

Luna Park: Avenida Corrientes esquina rua Bouchard (acesso por metrô da linha B, estação Leandro N Além).

Telefone para informações: 0800-333-7848, de segunda a sexta de 10 a 20 horas.

Tango no pé

Tango no pé

Fernanda Galli, direto de Buenos Aires, Argentina.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Twitter | Facebook

Exposição de Van Gogh na Usina del Arte

Vincent Van Gogh em Buenos Aires

Van Gogh em Buenos Aires

Vincent Van Gogh, pintor que nasceu há 160 anos na Holanda e hoje em dia é considerado um dos maiores mestres da pintura (e meu favorito junto a Salvador Dali), ganha uma mega exposição aqui em Buenos Aires. Através de 200 reproduções dividas de maneira cronológica, será possível apreciar a vida e a obra do pintor por uma perspectiva nova,   por meio de fotografia em alta resolução, animações em 3D e uma experiência interativa.

O recorrido está dividido em cinco etapas: Primeiros anos (1880-1886), Paris (1886-1888), Arlés (1888-1889), Saint Rémy de Provence (1889-1890) e termina com Trigal com corvos, que era considerada até pouco tempo como a última obra de Van Gogh. Cada período revela o crescimento artístico, a diferença no manejo das cores e também as técnicas e temáticas do trabalho do artista. A visita pode levar uma hora, especialmente se observamos cada uma das instalações em 3D.

Mostra interativa de Van Gogh em Buenos Aires

Mostra interativa de Van Gogh em Buenos Aires

A exibição acontece em um dos polos culturais mais novos de Buenos Aires, a Usina del Arte, e ocupa dois andares completos. Funciona de terça a sexta, de 11 a 18hs e aos sábados, domingos e feriados, de 12 a 20hs, até o dia 06 de outubro. A entrada custa 10 pesos (adultos) e 5 pesos (crianças). O ingresso pode ser comprado aqui. É uma oportunidade única para conhecer em profundidade a obra de Van Gogh.

Essa exposição faz parte do projeto “Tándem Buenos Aires/Amsterdam”, que durante todo o ano de 2013 promove o intercâmbio cultural entre as duas cidades. Este projeto começou em 2012 e a primeira cidade parceira de Buenos Aires foi Paris. No ano que vem será a vez de Berlim.

A maioria das obras originais do pintor fazem parte do acervo do Museu Van Gogh em Amsterdam, que completa 40 anos em 2013. Em 2012 o museu ficou fechado quase o ano inteiro para uma reforma de suas instalações e foi reaberto em maio. 2013 é um ano de muitas festividades na Holanda, com vários aniversários históricos, arquitetônicos e artísticos e além disso também aconteceu a investidura dos novos monarcas do país, o Rei Guilherme e a Rainha Máxima.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Usina del Arte

Usina del Arte La Boca

A Usina del Arte, centro cultural do bairro da Boca

A Usina del Arte é um dos espaços culturais mais recentes de Buenos Aires. Ela foi inaugurada em julio de 2011 e funciona no edifício da antiga Usina Don Pedro de Mendoza, no bairro da Boca. Nesse prédio funcionava a Companhia Italo Argentina de Eletricidade, que fornecia toda a eletricidade de Buenos Aires. A Usina faz parte de um projeto para revitalizar a zona sul da cidade, historicamente uma das zonas mais pobres e abandonadas daqui.

Apesar de ser um centro cultural multidisciplinário, o forte da Usina é a música. Há duas salas super modernas para concertos de música clássica com acústica invejável. A maior é para os concertos filarmônicos, com capacidade para 1200 pessoas e outra específica para música de câmara com 400 lugares. Também dispõe de espaços para realização de espetáculos de dança, mostras de artes plásticas e exibições.

Edifício

Edifício

Uma das atrações mais populares da Usina é a instalação “Edifício”, do artista argentino Leandro Erlich, que consiste em uma fachada de um prédio típico de Buenos Aires no chão, que se reflete em um grande espelho suspendido e que devido ao ângulo que está colocado, permite aos visitantes várias brincadeiras com as imagens refletidas, como se estivéssemos pendurados do lado de fora de um prédio. Aviso às mulheres, pra não perder a brincadeira o melhor é ir de calça ou de shorts :)

A Usina del Arte já faz parte do calendário de atividades culturais da cidade, sendo sede de vários festivais organizados pelo governo portenho, como o Festival de Tango e o BAFICI. Há visitas guiadas gratuitas aos sábados e domingos de 11 a 17hs.

usina del arte mapa

Mapa da Usina del Arte

Usina del Arte:
Rua Agustín Caffarena 1, esquina Av. Pedro de Mendoza, La Boca.
Facebook: http://www.facebook.com/usinadelarte.bsas
Twitter: @UsinadelArte

As linhas de ônibus que passam perto da Usina são 29, 33, 86, 152, 168 entre outras. A zona onde está a Usina é bem feinha e é melhor andar com cuidado por lá, principalmente de noite, mas vale a pena a visita.

Usina del Arte musica

Sala principal da Usina del Arte

Vincent Van Gogh foi o típico gênio incompreendido que só teve reconhecimento após sua morte. Sofria de vários transtornos psiquiátricos, entre eles paranóia e depressão. Morreu pobre, aos 37 anos de idade, cometendo suicídio (alguns estudos nos últimos tempos sugerem que a sua morte foi acidental). Um ano antes se automutilou, cortando o lóbulo da orelha. O cantor Don McLean escreveu a belíssima música Vincent em sua homenagem, deixo pra vocês um clip dessa música onde apresentam vários trabalhos do pintor.

Fernanda Galli, direto de Buenos Aires, Argentina.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Twitter | Facebook

20 de julho – Dia do amigo

Gaturro dia do amigo

20 de julho, dia para celebrar a amizade

20 de julho é Dia do Amigo na Argentina, Brasil e Uruguai. Aqui ela é uma das datas mais festejadas do ano, ainda mais porque a idéia de celebrar a amizade no dia 20 de julho teve origem na Argentina.

Inspirado pela chegada do ser humano na lua, no dia 20 de julho de 1969, o médico argentino Enrique Ernesto Febbraro enviou cerca de mil cartas a cem países, em diversos idiomas, com a finalidade de instituir o dia do amigo. Ele considerava que a chegada à lua era um feito que demonstrava que se as pessoas se unissem com seus semelhantes, não haveria objetivos impossíveis. Ele recebeu 700 respostas a estas cartas e também foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz por duas vezes.

As desculpas para se juntar com amigos nunca se esgotam e sempre são bem-vindas, mas o dia 20 de julho é um verdadeiro furor. As pessoas costumam fazer reservas em restaurantes e bares várias semanas antes, senão correm o risco de não encontrar lugares disponíves. Também está o costume de trocar presentes, afinal toda data como essa é muito bem aproveitada pelo comércio em geral :)

O dia do amigo só perde para o Natal, Ano Novo, dia das Mães e dia dos Pais no que corresponde ao setor de gastronomia e também no tráfego de telefonia. As ligações e envios de SMS aumentam entre 20% a 50% em relação aos dias normais, saturando o sistema e causando muito mal humor entre os usuários, hehe.

As propostas para curtir o dia do amigo são tantas que opção não falta: bares, boates, restaurantes e festas com música ao vivo. Em Las Cañitas algumas ruas terão painéis de LED onde se transmitirão as mensagens das pessoas que passam por lá, enviadas por Ipads de promotoras que estarão circulando pela região. E para a galera que prefere se reunir em casa, não faltam promoções e menus especiais de deliverys. Ou seja, só não festeja quem não quiser :D

mate

Compartilhar o mate é um dos símbolos da amizade na Argentina

Eu começo a festejar o dia do amigo hoje no Wine Tour Urbano no Recoleta Mall e pretendo me reunir com minhas queridas amigas brasileiras durante o fim de semana. Também gostaria de compartilhar minha amizade com todos os queridos leitores/leitoras do blog e com todas minhas amigas/amigos que estão no Brasil mas não saem do meu coração!

Fernanda Galli, direto de Buenos Aires, Argentina.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Twitter | Facebook

The Cure na Argentina

Eu faria quase qualquer coisa pra ter você de volta ao meu lado,

Mas vou continuar sorrindo, escondendo as lágrimas nos meus olhos,

Porque garotos não choram.

(Boys don’t cry)

The Cure em Buenos Aires

The Cure em Buenos Aires

MARÇO DE 1987 – Nessa época tão distante, não existia CD, para ouvir música a gente ainda dependia dos velhos discos de vinil (os bolachões) ou a velha fita K7. Internet nem sonhava em nascer, então tinha que escutar rádio e ler a revista Bizz para estar a par das novidades. E rezar para que os artistas que a gente amava tanto estivessem dispostos a viajar horas e horas pra vir tocar no fim do mundo (para os padrões deles, claro). Em geral, isso acontecia quando os artistas já estavam em franca decadência e precisavam de mercados novos pra comprar o leitinho das crianças :D

The Cure Ferro 1987

The Cure em Buenos Aires 1987, um desastre total

Mas de vez em quando acontecia algum milagre, e vinha gente que estava entrando no auge da carreira, como aconteceu com o The Cure, que veio fazer uma turnê na América do Sul em 1987. A turnê passou pelo Brasil e aqui na Argentina eles vieram tocar em duas noites de março no estádio do clube de futebol Ferrocarril Oeste. Foram duas noites memoráveis, mas no pior sentido da palavra.

Ingressos falsificados, invasão no campo, alambrados e muros derrubados, batalha campal entre a polícia e o público. A escalada da violência tomou conta das duas noites e o saldo de tudo isso foram várias pessoas feridas, cães da polícia mortos a chutes e pontapés e até um vendedor de cachorro-quente que morreu por um ataque cardíaco. A banda, que não tinha outra opção, saiu pra tocar no meio da confusão, mas na segunda noite uma garrafa de Coca jogada da platéia acertou bem em cheio a cara do Robert Smith e o show foi encerrado pela metade. Em seus diários de viagem, o cantor escreveu que “o campo lá fora não deve nada a Beirute”. Depois disso, reza a lenda que Bob Smith jurou que nunca mais pisava na Argentina.

1987 Cure Buenos Aires

Flyer Buenos Aires 1987

ABRIL DE 2013 – 26 anos depois da batalha épica, The Cure anunciou uma nova turnê latino-americana e, surpresa, Argentina fazia parte do roteiro! A notícia colocou a galera em polvorosa, incluindo euzinha, que sou fanzoca da banda. Ainda mais depois que eu vi a lista das músicas que eles tocaram nos shows do Brasil, que aconteceram uma semana antes do daqui.

Dessa vez o clima foi mais do que tranquilo. O show foi no estádio do River Plate, o Monumental de Nuñez. Cheguei lá um pouco antes das oito da noite e fui buscar a entrada para o meu setor, que era Platéia Alta (arquibancada lateral). A entrada estava bem organizada e nenhuma fila. Mostrei meu ingresso e passei pela catraca numa boa, duro foi subir as escadarias pra chegar no lugar (eita, véia).

Robert Smith guitarra

Recadinho sobre a morte da Margareth Thatcher e apoio às causas feministas

Detalhe: chegando lá em cima tinha uns carinhas (que eu aposto que eram da torcida organizada do River, uma máfia – como qualquer outra torcida organizada) “auxiliando” a galera. Um deles se aproximou de mim e pediu pra ver meu ingresso pra saber qual era a porta que eu tinha que entrar. Mostrei e ele me indicou o caminho, mas antes me fez uma proposta indecente: por uma propina ele podia me colocar em um lugar melhor pra ver o show. Com o frio que fazia (muuuuuito), um lugar melhor pra mim significava ou no backstage (sonho meu!) ou num lugar fechado com uma poltrona confortável e um cobertor quentinho, mas como isso é impossível em um estádio, apenas respondi que no, muchas gracias :D

Depois de me acomodar em um lugar legalzinho, só faltava esperar um tempinho antes que o show começasse. Fiquei vendo a galera lá do gramado chegando, a princípio tinha pouca gente, mas foi enchendo cada vez mais. Como o estádio fica quase ao lado do Aeroparque, também me distraía vendo os aviões que passavam bem pertinho dali a caminho de aterrissar no aeroporto.

ETNA3G

Eu no Monumental vendo o palco lá de longe

A ansiedade foi tomando conta, mas durante a espera fiquei irritada com duas coisas: a música que tocava nos auto-falantes era uma porcaria total, os produtores bem que podiam ter armado uma playlist com hits dos anos 80 que ia combinar perfeitamente com o clima da banda, mas colocaram cada música que doía nos ouvidos. Depois tive que aguentar a sempre obrigatória banda de abertura, não sei porque fazem isso nos shows. Dessa vez era uma chamada Utopians, que faziam um punk/grunge/sei-lá-o-que-mais que não tinha nada a ver com o som do The Cure. Um saco! (eita, véia 2) :D

Se eu tivesse pensado nas palavras certas,

eu poderia ter ficado no seu coração.

Se eu tivesse pensado nas palavras certas

Eu não estaria rasgando todas as minhas fotos de você

(Pictures of you)

Robert Smith

Robert Smith, quero me casar com você. Me liga!!

Finalmente as luzes se apagaram e a multidão começou a gritar. Lá de longe eu vi a banda entrando  no palco. Os primeiros acordes e já começam tocando Plainsong, Pictures of you, Lullaby e Lovesong, todas do meu disco favorito, Disintegration, de 1989.  Meninos podem não chorar, mas eu chorei demais em Pictures of you, uma das músicas mais lindas do The Cure. Chorei e cantei ao mesmo tempo, é difícil mas dá pra fazer :D

O show foi impecável, desde a iluminação e o som ao repertório, os músicos e o Robert Smith, que é a alma do grupo. As músicas, das mais góticas às mais pop, foram desfilando durante o show. No final, quando voltaram para o bis, uma fileira de hits clássicos que terminou com  Boys don’t cry, 10:15 Saturday night e Killing an arab, todas do primeiro disco deles, Three Imaginary Boys, que foi lançado em … 1979 !!!!! Dá pra acreditar que já passou todo esse tempo?

Três horas e meia depois e 40 músicas tocadas, eles já não voltariam mais ao palco. Antes de ir embora, Robert Smith agradeceu a platéia com seu jeito tímido, apenas com um Tchau, NOS VEREMOS OUTRA VEZ !!! Saí do estádio e voltei pra casa com um sorriso no rosto que não me abandonou e não se desfez mais a noite inteira. Sonhei com gatos góticos e homens de cabelo desgrenhado.

Já fazia um tempão que eu não ia em shows de estádio, porque meus ídolos são todos velhinhos e só fazem shows em casas pequenas (menos os Rolling Stones, que são velhinhos mas ainda fazem shows em estádio). Foi muuuuito bom e me deu uma nostalgia da época que eu não perdia um Hollywood Rock por nada neste mundo! E em maio vou ver os Pet Shop Boys, outro ícone dos anos 80, só que vai ser em lugar fechado, no Luna Park. Não se preocupem que depois eu conto pra vocês como foi, ok? 

Fernanda Galli, direto de Buenos Aires, Argentina.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Twitter | Facebook

Habemus Papam

Papa Francisco

Francisco, o Papa argentino

A esta altura do campeonato, todo o planeta Terra já sabe quem é o novo Papa e, o mais importante, que ele é argentino! Desde que a fumacinha branca saiu da chaminé e a identidade do novo Papa foi revelada, o único assunto aqui na Argentina (e por todos os lados) é esse. Só faltou sair gente na rua gritando goooool :D

Papa Francisco metro de Buenos Aires

O Papa no metrô

Jorge Mario Bergoglio nasceu em 1936 em Buenos Aires, no bairro de Flores. Fez sua carreira na Igreja como membro da Companhia de Jesus e antes de ser eleito, exercia as funções de Cardeal e Arcebispo de Buenos Aires. Ele vivia em um pequeno apartamento ao lado da Catedral e usava a linha A do metrô frequentemente. Gosta de escutar tango e é torcedor do time San Lorenzo.

Desde ontem à noite, cerca de 40.000 pessoas iniciaram uma vigília na Plaza de Mayo, em frente à Catedral Metropolitana de Buenos Aires (a igreja onde o Arcebispo exercia suas funções religiosas), esperando para presenciar um marco histórico para o país: o início oficial do pontificado do primeiro Papa argentino, que casualmente também é o primeiro latino-americano e o primeiro jesuíta a chegar ao posto máximo da Igreja Católica. Segundo várias informações, ele já tinha ficado em segundo lugar na eleição anterior, onde o escolhido acabou sendo Joseph Ratzinger, o Papa Bento XIV.

Catedral de Buenos Aires

Vigilia na Catedral de Buenos Aires para acompanhar o início do Pontificado de Francisco

A maioria dos argentinos estão orgulhosos pelo novo Papa, mas esperam mudanças profundas na Igreja Católica, segundo uma pesquisada realizada pela consultoria Ibarômetro. Esperanças à parte, a modernização da Igreja pode não ser tão profunda, porque o Papa, apesar de ser menos conservador que Bento XIV, já deixou bem claras suas posições nos assuntos que batem de frente com os dogmas católicos, como a união de pessoas do mesmo sexo, entre outros temas.

Apesar do apoio da maioria dos argentinos, a escolha de Bergoglio foi muito mal vista pela Presidenta Cristina Kirchner, que o considerava como um dos líderes da oposição. Apesar das divergências com os governos dos Kirchner, ela esteve presente na cerimônia oficial e foi a primeira mandatária a ser recebida por Francisco.

Começaram a surgir várias acusações de que o Papa foi cúmplice da ditadura militar na década de 70, mas ele nunca foi condenado nos julgamentos dos crimes militares e não há evidências que sustentem essas afirmações.

Como os argentinos nunca perdem oportunidades para tirar sarro e relacionam tudo com o futebol, não faltaram brincadeiras e comparações com Messi e Maradona. E sobrou até para a Cristina Kirchner :D

Messi eleito

O eleito de Deus

Messi Papa

O Papa Leo Messi

Messi Conclave

Novo Messias

o exorcista

O Exorcista

Parece que os argentinos estão com tudo na nova ordem mundial! Já ganharam dois Oscar de filme estrangeiro, vários prêmios Nobel, a Rainha da Holanda e agora o Papa. Isso sem falar no Maravilha Messi! Até já estou vendo como vai acabar o Mundial de 2014! Cuidado com os Hermanos, eles querem dominar o mundo!! :D

Fernanda Galli, direto de Buenos Aires, Argentina.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Twitter | Facebook

A rainha argentina

Guilherme e Maxima - foto oficial do novo rei e da nova rainha da Holanda

Guilherme e Maxima – foto oficial do novo rei e da nova rainha da Holanda

A três dias de comemorar 75 anos de idade, a Rainha Beatriz cumpriu uma tradição das últimas décadas na Holanda: ceder o trono voluntariamente. Desde que a rainha Guilhermina abdicou do trono a favor da sua filha Juliana, em 1948, a casa real da Holanda sempre manteve esta tradição: o/a herdeiro/a não precisa esperar pela morte do/a regente para ser investido, o que não ocorre em quase nenhuma outra monarquia na Europa.

O futuro rei, o príncipe Guilherme Alexandre, tem 45 anos e é casado com a argentina Máxima Zorreguieta Cerruti. Máxima nasceu em Buenos Aires em 1971, em uma família de classe média alta. Estudou em um colégio de muito prestígio na capital portenha e se formou em Economia em 1995.

Máxima, a rainha da Holanda

Máxima, a rainha da Holanda

Máxima se mudou para Nova Iorque onde teve uma carreira de sucesso trabalhando para os bancos HSBC e Deustche Bank. Ela conheceu o príncipe Guilherme em 1999 em uma festa em Sevilha, na Espanha, apresentada por uma amiga em comum.

Após alguns anos de namoro, o casamento foi aprovado pelo Parlamento Holandês. A cerimônia aconteceu no dia 2 de fevereiro de 2002 e não contou com a presença dos pais da noiva devido à imagem negativa de seu pai, Jorge Zorreguieta, na Holanda. Ele havia sido secretário de Agricultura no regime de Jorge Rafael Videla, considerado por muitos o ditador mais cruel da América Latina, e por isso foi convidado a não comparecer ao casamento.

A família real holandesa visitando a Patagônia

A família real holandesa visitando a Patagônia

Para poder casar, Máxima teve que renunciar a sua nacionalidade argentina, mas nunca renunciou aos seus laços com o país. Viaja muito frequentemente para a Argentina com o marido e suas três filhas, e é responsável por ter popularizado o tango e os costumes argentinos na Holanda, e é muito mais conhecida por lá que Messi ou Maradona.

De fato, ela é tão querida pelo povo holandês que é a figura mais popular da Casa Real segundo as pesquisas de opinião. Por causa disso, o Parlamento mudou a constituição em 2011, dando a ela o direito de ter o título de Rainha da Holanda, e sua filha mais velha é a primeira na linha de sucessão, um privilégio pouco comum para plebeus que entraram para alguma família real.

Dia da Rainha em Amsterdam

Dia da Rainha em Amsterdam

A cerimônia da coroação está marcada para o dia 30 de abril, data em que os holandeses saem para as ruas e canais do país vestidos de cor de laranja (a cor da Casa Real) para comemorar o Dia da Rainha (e que pelos próximos anos será o Dia do Rei). Os pais dela outra vez estarão ausentes na cerimônia.

familia real holandesa

A famìlia real holandesa na Coroação – 30 de abril de 2013

Além de cumprir suas funções como princesa e futura rainha da Holanda, Máxima é assessora especial do secretário-geral da ONU para o Desenvolvimento Financeiro Inclusivo (UNSGSA) e presidente honorária da Aliança Mundial do G20 para Inclusão Financeira. Ela visitou o Brasil em 2012, onde participou de eventos de promoção ao microcrédito e produtos financeiros como seguros adaptados para a população de baixa renda e pequenos negócios.

No Brasil, Maxima visitou o Instituto Lula - Foto Inst. Lula

No Brasil, Maxima visitou o Instituto Lula – Foto Inst. Lula

Apesar de que na minha opinião a monarquia é um sistema de governo totalmente ultrapassado para os dias atuais, o tema atrai muita atenção e por  aqui todos estão falando sobre a futura rainha argentina, Máxima de Holanda. 

Fernanda Galli, direto de Buenos Aires, Argentina.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Twitter | Facebook